Transição de carreira, quando chega a hora de parar

111

A vida de um atleta é marcada por várias fases de escolhas e transições. Algumas dessas decisões acontecem ainda muito cedo, lá na base, quando muitos precisam deixar a família para conseguir melhores condições de treinamentos. Entretanto, a transição para o encerramento de carreira é um das mais delicadas, principalmente quando o assunto é atleta de alto rendimento.

A transição para o fim de carreira é um momento de ressignificação e abertura de novos horizontes.  Porém, especialistas acreditam que o apoio de amigos e familiares é determinante neste momento. Alguns profissionais com boa gestão de carreira iniciam sua trajetória e já traçam metas com início, meio e fim. Contudo, outros não possuem a mesma percepção e a transição para o fim do ciclo de atleta é mais traumática.

“Realmente parar é muito difícil, principalmente quando é algo que você fez a vida toda. É abrir a porta e sair para rua, não dá para saber se terá o mesmo sucesso de sua carreira. Dá muito medo, bate aquela dúvida se é o momento certo de parar, se é a escolha certa. Acredito que é um pensamento que passa na cabeça da maioria dos atletas. A melhor forma é se preparar e como fazer isso? Eu tinha traçado o tempo de carreira, não esperei meu rendimento começar ter um declínio de resultados”, falou Jefferson Sabino, campeão Mundial Militar, Medalha de Bronze nos Jogos Pan-americano de Guadalajara 2011, entre outros títulos.

“Atual medalhista de prata no Jogos Pan-Americanos 2019, em Lima-Peru, Augusto Dutra, do salto com vara despertou o interesse pela fotografia. “Esse lance com a fotografia começou com as viagens, eu via uns lugares bonitos e queria registrar. Comprei uma máquina semi profissional e com o tempo troquei por uma profissional. Nunca fiz curso, sempre estudei sozinho e no futuro pretendo sim investir nesta nova carreira, mas por enquanto é só hobby”, explicou Augusto Dutra.

Quando chega à hora de parar, o atleta tem alguns caminhos a seguir. Uma das opções é simplesmente se aposentar e aproveitar os dias para descansar, viajar e usufruir de tudo que conquistou enquanto profissional. Outra opção é encarar novos desafios, seja dentro do esporte ou no mundo corporativo, neste caso, o atleta terá que ir a busca de uma qualificação. Para tanto, importante que durante a carreira, tenha conseguido fazer uma reserva financeira.

Diante de tantos anos de dedicação, conquistas, dores, incertezas, risos, lágrimas e muitas histórias, o ideal que seja uma transição orgânica, sem o peso do fim.

Auto-conhecimento

Nas horas vagas o que te faz feliz? Esse é um ponto importante e pode ser a chave de uma profissão futura. Avaliar como está o mercado nesta área, ler livros e procurar profissionais para entender um pouco mais da profissão e aos poucos, como hobby ir colocando em prática.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here