Thiago Braz conquista o bronze e mantém recorde olímpico

187
Foto: Gaspar Nóbrega/COB

O sueco Armand Duplantis conquistou a medalha de ouro no salto com vara dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020, com 6,02 m, a prata ficou com o norte americano, Christopher Nielsen, com 5,97 m e completando o pódio, o brasileiro Thiago Braz, com 5,87 m.

Após garantir a medalha de ouro, Duplantis até tentou bater o recorde olímpico (6,03 m) e mundial que pertence a ele mesmo, de 6,18 m, mas não conseguiu e finalizou nos 6,02 m. Com isso, além da medalha de bronze, Thiago Braz mantém o recorde olímpico de 6,03m da Rio 2016.

Durante o ciclo olímpico, Thiago Braz teve alguns problemas, mas conseguiu superar e garantir sua segunda medalha olímpica e se tornar o quarto atleta brasileiro a conquistar mais de uma medalha Olímpica em provas de campo do atletismo.

Os outros foram todos no salto triplo: o bicampeão Olímpico Adhemar Ferreira da Silva (1952 e 1956), Nelson Prudêncio (1968 e 1972) e João Carlos de Oliveira, o João do Pulo (1976 e 1980).

Rivalidade

Em 2016 no Rio de Janeiro, o francês Renaud Lavillenie após perder para Thiago Braz reclamou bastante do público e agora em Tóquio no reencontro, mais uma vez o brasileiro levou vantagem diante do francês, que ficou fora do pódio.

“Tinha que acontecer desse jeito. No classificatório eu tive um início de cãibra, a gente tratou, mas eu ainda senti. E aos poucos fui tentando, dando uma corrida para relaxar a musculatura. O meu desejo era ganhar uma medalha, eu queria ouro, mas primeiramente uma medalha. O motivo maior foi minha família, minha esposa, meu treinador”, falou Thiago Braz.

Salto com vara masculino – Resultado final

Armand Duplantis (SWE) – 6,02m
Christopher Nielsen (USA) – 5,97m
Thiago Braz (BRA) – 5,87m
Emmanouil Karalis (GRE) – 5,80m
Kc Lightfoot (USA) – 5,80m
Piotr Lisek (POL) – 5,80m
Harry Coppell (GBR) – 5,80m
Renaud Lavillenie (FRA) – 5,70m

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here