Talento no arremesso do peso: Alberto Rodrigues é destaque da base paulista e brasileira

165
Alberto leva ouro no Arremesso do Peso e Lançamento do Disco no Paulista Sub-16 - Foto - Chris Correa - FPA CAPA
Alberto leva ouro no Arremesso do Peso e Lançamento do Disco no Paulista Sub-16 - Foto - Chris Correa - FPA

No último Campeonato Paulista Loterias Caixa Sub-18, o atleta Alberto Rodrigues do Santos Filho, conquistou ouro no arremesso do peso e bateu o recorde paulista da prova na categoria com a marca de 19.39. 

Além disso, o jovem também conquistou ouro na prova do lançamento do disco com a marca de 56.12, conquistando o primeiro lugar. 

Alberto é atleta de atletismo da Associação Cultural Nipo Brasileira de Araçatuba e vem despontando no atletismo paulista e brasileiro de base com ótimos resultados e recordes quebrados. 

Vale destacar que o clube tem apoio da Prefeitura de Araçatuba através da SMELR (Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Recreação). 

A FPA (Federação Paulista de Atletismo) entrou em contato com o treinador de Alberto, Carlos Barbosa, que revelou detalhes da carreira do jovem atleta. 

Carlos Barbosa e Alberto Rodrigues - Foto - Arquivo pessoal
Carlos Barbosa e Alberto Rodrigues – Foto – Arquivo pessoal

Começo na base 

O treinador lembrou do começo de Alberto em 2019, com apenas 13 anos em um torneio da colônia japonesa, onde o jovem já demonstrou seu talento.

“No início do ano de 2019, aos 13 anos de idade, Alberto foi para Adamantina/SP para participar de um torneio da colônia japonesa. Foi quando percebi que tinha algo de especial e disse para sua tia, Andrea, treinadora em Araçatuba, que o Alberto deveria ser inserido na prova do Lançamento do Disco e permanecer no Arremesso do Peso”, afirma o treinador.

“Passaram-se alguns meses e no Campeonato Paulista Sub-16 daquele ano Andrea demonstrou interesse que o Alberto fosse treinar comigo para desenvolvê-lo para as próximas temporadas. Contudo, eu ainda tinha dúvida se assumir esta responsabilidade seria bom para ambos”, relembra o Carlos.

Coragem e vontade de vencer 

No entanto, tudo mudou quando o técnico viu a vontade e coragem de Alberto no Campeonato Paulista Sub-16 de 2019.  

Lembro-me claramente de uma ocasião no Paulista Sub-16 em que o Alberto já havia falhado nas duas primeiras tentativas. Na terceira ele se voltou para a Andrea e perguntou se deveria lançar parado. Logo em seguida, ele se aproximou de mim e pediu minha opinião, ao que respondi que árvores são as únicas que ficam paradas. Ele decidiu então fazer sua terceira tentativa girando e, apesar de lançar o disco mais longe que todos, infelizmente o implemento caiu fora do setor de queda, o que o desqualificou da prova. Imediatamente, chamei o Alberto para perto da grade e convidei a Andrea a se juntar a nós, afirmando que a partir daquele dia eu seria seu treinador. Pois para mim, o mais importante era a coragem que ele demonstrou, que vinha buscando, mas era uma raridade nos atletas. Disse também, que as medalhas enferrujavam, entretanto, o espírito de vencedor era para sempre. Finalizei dizendo, ninguém havia lançado mais longe do que ele naquela competição e ainda que não tivesse subido no pódio, ele era o grande campeão, pois venceu seus monstros internos”, relembra emocionado o treinador.

Alberto leva ouro no Arremesso do Peso e Lançamento do Disco no Paulista Sub-16 - Foto - Chris Correa - FPA 2
Alberto leva ouro no Arremesso do Peso e Lançamento do Disco no Paulista Sub-16 – Foto – Chris Correa – FPA

Treinamento 

Carlos Barbosa revela que programa uma preparação especial para o jovem treinar durante as férias. “A partir dali, em todas as férias de julho, dezembro, janeiro e fevereiro e todos finais de semanas prolongados o Alberto vai para Adamantina e ao longo do Ano Letivo, elaboro macrociclos da temporada, com volumes, intensidades e meios de treinamentos, tanto físicos, como técnicos e a Andrea o acompanha”.

Carlos deixa evidente o quão talentoso e preparado fisicamente Alberto está através de treinos específicos visando o desenvolvimento pleno do atleta. “Talvez o Alberto seja o atleta mais forte fisicamente que já tive, mas apesar disso, sempre foi tratado como um menino de 13, 14, 15, 16 e agora com 17 anos. As sobrecargas de treinamentos sempre estiveram abaixo daquilo que pode, mas posso afirmar, que são muito superiores a qualquer outro atleta da idade dele na atualidade. Tanto que nunca fizemos testes de carga máxima, pois não vejo necessidade de analisar esta valência, já que no supino as cargas para 10 repetições estão acima de 140Kg, no meio agachamento, também para 10x repetições, ultrapassam 300Kg e no Snatch (arranco), já está com 3 dígitos ‘melhor não dizer, para não assustar os adversários’… (Risos). Acredito que para o segundo semestre o Alberto arremesse o peso do Sub-18 acima dos 21m e o disco da categoria (1.5Kg), mais que 60m, tudo diante daquilo que vem evoluindo fisicamente e na expectativa que sua técnica seja aperfeiçoada”.

Quebra de recordes por onde passa 

Alberto vem quebrando recordes na base e no último Campeonato Paulista Sub-18 quebrou o recorde no arremesso do peso. Para o técnico tudo isso é fruto de uma mentalidade forte e vencedora de todos os envolvidos na carreira do atleta. “Não pensamos em recordes, mas sempre digo que ele deve deixar marcas nas categorias que passar, para isso, a linha de referência é ficar entre os 3 melhores da história de cada categoria. Conseguimos isso no Sub-16, agora no Sub-18 e já se encontra muito próximo destas marcas no Sub-20, visto que em 2024 o Alberto entrará numa nova categoria”.

O treinador relembra marcas expressivas de Alberto também em 2023. “Este ano ele ficou em 1° e 3° no Sul-americano Sub-20 no Peso e Disco, respectivamente, e ainda teremos o Pan-americano Sub-20 em Porto Rico”.

Futuro promissor na categoria adulto 

Para o treinador Carlos Barbosa, todo o trabalho realizado pelo Alberto é um preparativo para que sua carreira seja consolidada e vencedora na categoria adulto. 

“Todo este processo é apenas um preparativo para que ele entre no Adulto, em condições física, técnica e emocional, de tal forma que ele viva cada etapa da melhor maneira possível. Vimos ao longo da história, inúmeros atletas que desapareceram no Adulto. Fazendo uma correlação, o melhor resultado do Alberto no Paulista Sub-18 foi no último arremesso. Esta força mental, este equilíbrio ao longo das provas é o que venho trabalhando desde o dia com a Programação Neurolinguística no Esporte, algo que deixa o atleta em condições de superar metas, que aparentemente são intransponíveis”.

Carlos finaliza a entrevista com a FPA revelando que novos recordes serão batidos por Alberto. “Acreditem, em breve outros recordes serão batidos, ainda que sejam apenas os recordes pessoais do Alberto, porque quem fica parado é a árvore”.

Leia mais – 99 anos de história: FPA entra na contagem regressiva para o Centenário

ATLETISMO PAULISTA – TRANSFORMANDO VIDAS – RUMO AO CENTENÁRIO 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here