Superação e expectativa: Jenifer do Nascimento fala de sonhos e objetivos para 2022

616
Foto: Ricardo Bufolin

Após 11 anos, uma brasileira cruzou a linha de chegada entre as três primeiras colocadas na Corrida Internacional de São Silvestre. Com tempo de 53:32, Jenifer do Nascimento escreveu mais um capítulo na história de sua carreira ao conquistar a terceira colocação, atrás apenas da etíope, Yenenesh Dinkesa (51:26) e da campeã, Sandrafelis Chebet (Quênia), com 50:06.

O pódio na São Silvestre era uma projeção feita pelo antigo treinador de Jenifer do Nascimento quando ainda treinava em Barueri.

Foto: Ricardo Santos

“A São Silvestre foi a realização de um sonho, meu antigo técnico na época que treinava em Barueri ele dizia eu seria uma atleta que seria pódio na São Silvestre e isso não saiu da minha cabeça. Então passa um filme de toda trajetória na minha cabeça, foi emocionante viver esse momento, senti muita felicidade por ter conseguido superar tudo e estar lá no pódio”, contou Jenifer.

Em uma temporada marcada pela pandemia e uma lesão no joelho, ainda assim, Jenifer do Nascimento fechou o ano de 2021 na segunda colocação do Ranking brasileiro nos 10000 m, com tempo (34:38.88). A atleta é treinada por Luiz Gustavo.

“O início da minha temporada foi bem complicada por conta da pandemia tivemos que treinar no asfalto, e acabei lesionando o joelho. Fiquei alguns dias parada tentando me recuperar, mas não consegui me recuperar totalmente porque logo na sequência teria o Troféu Brasil e eu não poderia ficar de fora. Participei de duas competições pista em 2021, um torneio FPA se eu não me engano na Praia Grande e depois o Troféu Brasil. Não consegui entrar em mais provas por conta da lesão e pela pandemia tbm, pois ainda estava retomando as competições. Mesmo assim ainda consegui correr melhor do o esperado pelo momento”, explicou a atleta do EC Pinheiros.

Já projetando a temporada 2022, Jenifer do Nascimento falou sobre planejamento, objetivos e o projeto Paris 2024.

“É muito importante que todos se vacinem para as coisas voltarem ao normal, perdemos muitas competições importantes por causa da pandemia e isso prejudicou muito o atletismo que já vinha passando por dificuldade. Meu planejamento é conseguir dar uma boa sequência nas competições melhorar minhas marcas e continuar sonhando com as olimpíadas”, projetou a atleta que está no EC Pinheiros, desde 2015.

“Meu objetivo esse ano agora é competir no campeonato de Cross Country e classificar para o Pan, depois teremos Troféu Brasil, Ibero-americano e Sul-americano.”

Paris 2024

“Sim as Olimpíadas está nos planos, o objetivo e tentar classificar para o máximo de competição possível para ter uma boa pontuação e conseguir uma vaga nas Olimpíadas.

Apoiadores

– EC Pinheiros;
– NAR (Núcleo de Alto Rendimento);
– Mobilize fisioterapia, faço meu tratamento com o Marcos;
– Guilherme Tilkian que me ajuda com os suplementos.

“Como eu disse anteriormente o atletismo vem passando por um momento difícil e depois da pandemias as coisas pioraram e no momento toda ajuda é bem vinda para que eu consiga fazer o ciclo olímpico bem feito”, conclui a atleta.

                              ATLETISMO PAULISTA – TRANSFORMANDO VIDAS

Fique de olho em nosso calendário e programa-se – Já no dia 29 de janeiro a abertura das competições com o Torneio de Verão – Outdoor e Indoor.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here