Sesi-SP mostra força de sua tradição e temporada começa com pódios

321
Foto: Divulgação

Desde sua criação, em 2014, o trabalho desenvolvido pelo Centro de Referência em Ciência do Esporte do Sesi-SP (CRCE) vem chamando atenção de equipes, instituições e confederações esportivas que buscam a excelência no atendimento e desenvolvimento de atletas para o esporte brasileiro.

Nos sete anos de trabalho, além de nomes do Sesi-SP, atletas de outros clubes e da seleção brasileira já passaram pelos olhares e analises da equipe multidisciplinar do Centro.

Após bela temporada em 2020, a equipe de Atletismo do Sesi-SP voltou as pistas no dia 20 de março, com a disputa do Grande Prêmio Estrella Puente, realizada em Montevidéu, no Uruguai.

A competição faz parte do circuito do Atletismo Sul-Americano (ex-Consudatle) e o velocista Erik Felipe conquistou a medalha de ouro nos 100 m e 200 m, com 10.68 e 21.88, respectivamente.

“Foi uma competição muito bacana, graças a Deus e a Nossa Senhora Aparecida sou muito grato a essas medalhas. Embora queria ter feito um tempo melhor, mas é um passo de cada vez. Esse GP foi muito importante, estamos em ano olímpico é sempre bom estar competindo, somando pontos e aprimorando. Graças a Deus mesmo com esse momento incerto por conta da pandemia, eu estou conseguindo treinar, para quando surgir uma competição estar preparado fisicamente, mentalmente e espiritualmente para conseguir melhorar os resultados”, disse Erik Felipe.

O treinador  e técnico  da equipe do Ses-SPi, Darci Ferreira classificou o atleta Erik Felipe como guerreiro e destemido pela conquista no GP do Uruguai.

“O atleta Erik Felipe Barbosa Cardoso foi campeão nas provas dos 100m e 200m no Grande Prêmio do Uruguai. Entendemos como um momento muito importante essas vitórias no cenário mundial em que estamos vivendo, o Erik mesmo com clima frio e chuvoso foi guerreiro e destemido e mais uma vez nos honrou com seu otimismo e comprometimento para com nossa equipe Sesi-SP e o Brasil”, pontuou Darci.

Quem também subiu ao pódio foi Lucas Conceição Vilar. O atleta do Sesi disputou o Grande Prêmio Sul-Americano de Atletismo, em Concepción del Uruguay, na Argentina. Na primeira etapa realizada dia 26 de março, Vilar conquistou a prata nos 100 m, com 10.62.

Foto: Wagner Carmo

“No dia 26 de março de 2021 dei início as competições, o processo de treinamento foi um pouco difícil de ser totalmente 100% realizado, por conta da triste doença que vem arruinando o nosso mundo e impedindo nossos sonhos, mais nesse meio tempo conseguimos nos dedicar treinar e o mais importante se cuidar. Cheguei nessa competição como sempre chego em todas as competições disposto a quebrar tudo e dar o meu melhor. Início de temporada não saiu a marca esperada, mas estamos trabalhando focado nos objetivos”, falou Vilar.

Na etapa seguinte, Lucas Vilar também fechou a prova na segunda colocação, mas a arbitragem acabou desclassificando o atleta do Sesi alegando invasão de raia. O fato foi comentando pelo técnico da equipe, Darci, que classificou a situação como processo de construção do ser humano.

“Já com o atleta Lucas Conceição Vilar não poderia ser diferente, pois nossos ensinamentos são para todos da mesma forma, foi vice campeão na prova dos 100 m do Grande Prêmio da Argentina e infelizmente na prova dos 200m foi desclassificado, pois a arbitragem disse ter invadido a raia, o que na verdade aconteceu com os atletas da raia da direita e da esquerda do Lucas isso está em vídeo e fotos”, falou o técnico e continuou.

“Contudo ele que seria segundo colocado na prova foi desclassificado, acreditamos situações como esta fazem parte do processo de construção do ser humano e do atleta, é lamentável mais vamos aprender com erros, mesmo que não seja dele, mas aprendeu que o ser humano é passivo de falhas e que devemos nos manter firme em busca dos nossos objetivos” analisou o treinador Darci e completou.

“Nós do SESI-SP estamos muito orgulhosos com os resultados que eles obtiveram nos GPS e apesar da pouca idade vem mostrando que vieram para ficar e sempre estaremos em busca de resultados cada vez melhores, agradeço a treinadora Rosana que sempre está à frente trabalhando para que tudo possa acontecer da melhor forma possível, sem ela nada teria acontecido”, agradeceu citando a treinadora Rosana Soares.

De volta ao Brasil, o velocista Lucas Vilar segue com os treinamentos com os treinadores Darci Ferreira e Rosana, assim como os fisioterapeutas: Dr Anderson Eloi (@eloifisiosport) e Walter Orquisa (@walterorquisa_fisio).

“Estando no Brasil seguimos a missão, treinando e se cuidando contra o COVID-19, não tem competição previstas nos próximos meses no Brasil, e algumas previstas para fora do Brasil mais nada confirmado ainda, por isso seguimos treinando e com os pés firmes no chão, pronto para qualquer guerra”, conclui Lucas Vilar.

Conversamos com o treinador Darci Ferreira que nos contou um pouco da história do atletismo do Sesi e também como está sendo a experiência de treinar nos Estados Unidos.

Unidade Santo André – A casa do Atletismo

Na história do atletismo nacional, o SESI unidade de Santo André sempre foi a casa do atletismo do Brasil, pois grandes atletas vestiram essa camisa, na época dos anos 70, 80 e 90 o SESI Tintas Coral aparece no cenário nacional como a melhor ou entre as melhores equipes na categoria adulta.

Treinadores especialistas de todas as áreas, um para lançamentos, outro para meio-fundo e fundo, outro para saltos horizontais, outro para saltos verticais, outro para velocidade e barreiras e por aí vai.

O SESI Santo André sempre foi e sempre será a grande inspiração para a modalidade Brasileira.

Com novo formato do esporte no SESI, a partir de 2009 a modalidade tem se destacado em todos os seguimentos (correr, saltar e lançar) até a categoria Sub-23 no cenário Estadual e Nacional.

Para 2021 teremos os trabalhos até a categoria Sub-20, sendo que os mais talentosos seguem como atletas profissionais no alto rendimento.

Eu e a Rosana para atender (correr, saltar e lançar) em todas as categorias, entendemos e priorizamos a capacidade física de velocidade como principal, pois sabemos que todas as provas do atletismo necessita de velocidade dentre outras capacidades, então talvez por esse motivo tenhamos vários destaques com saltos, lançamentos e meio fundo e um destaque ainda maior nas provas de velocidades.

Expectativas, rotinas e treinamento

Jogos Olímpico se aproximando e muitas incertezas pelo mundo com à pandemia, Eu e Rosana decidimos manter o foco nos trabalhos e nos objetivos, então nos dividimos, pois as expectativas são bem altas.

A Rosana está no Brasil com treinos online para um grupo e presencial conforme liberação dos governantes. Eu estou nos Estados Unidos com COB/CBAt na cidade Chula Vista Olympic Training Center com Felipe ambos em busca da vaga olímpica.

Seja por índice ou ranking. A rotina é bem rígida e inspiradora, pois seguimos em busca da realização do foco, do objetivo. Nos falamos com muita frequência sobre os treinos aqui e no Brasil.

Diferencial na estrutura no Chula Vista Olympic Training Center

As instalações aqui são realmente diferenciadas, não poderia deixar de falar isso, eu nunca vi reta com 12 raias e atualmente estou trabalhando nela, estamos realizando sonhos.

Aqui temos todo suporte dentro do centro de treinamento café da manhã, almoço, janta, casas, os profissionais na pista, médico, fisioterapeuta, massoterapeuta, somos monitorados pelo COB diariamente, seguimos todos os protocolos de saúde contra a COVID19, realmente estamos otimistas e focados em busca dos objetivos.

Agradecimento

O Esporte do SESI conta com a gestão e apoio do presidente Paulo Skaf, do Alexandre Pflug e Eduardo Carreiro e toda equipe que trabalha com esporte de rendimento. Gostaria de agradecer a nossa unidade de Santo André por toda gestão da modalidade junto à equipe técnica, juntos somos mais fortes, orgulho de ser SESI.

A equipe de atletismo do Sesi-SP é composta por:

Maria Rosana Soares (Treinador)
Darci Ferreira da Silva (Técnico)

Conheça o Canal Atletismo Paulista no Youtube

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here