Petrúcio (EC Pinheiros) conquista ouro com recorde na Paralimpíadas

173
Foto: Ale Cabral

O Pinheirense Petrucio Ferreira dos Santos agora é bicampeão paralímpico. A conquista se deu na manhã desta sexta-feira (27) após ele ter corrido a prova dos 100 metros da classe T47 (para atletas com deficiências nos membros superiores) e ficado com o ouro, ao concluir com o tempo de 10s53.

Ele não só repetiu o feito em 2016, agora sendo bicampeão paralímpico, como estabeleceu um novo recorde para prova, que também já era seu desde a última edição realizada no Rio (10s57).

“Estou muito feliz com essa conquista minha me tornando bicampeão paralímpico e levando mais uma medalha para o meu país. Só tenho a agradecer por tudo”, comemora o velocista.

Petrucio ainda ressalta como este ouro teve um “gostinho” mais especial, devido a todos os imprevistos no meio do caminho.

“Eu cheguei aqui com alguns objetivos, que eram melhorar as minhas marcas, melhorar meu próprio resultado, pois é isso que eu busco em cada competição. Me emocionei muito pela trajetória que tivemos até esse momento. Foi muito difícil pelo ano que passamos com a pandemia, tive que sair do meu habitat natural, que era treinar nas pistas. Tive que me reinventar, voltei lá para o meu interior e treinei no meio do mato”.

E para completar ainda revelou a sua superação, em relação há um problema que teve já no Japão, que o deixou com medo de não conseguir dar continuidade na competição.

“Eu ainda tomei um susto aqui na aclimatação, há sete dias atrás sofri uma lesão na coxa esquerda, de grau 2, que me deixou um pouco assustado. Fiquei com medo de entrar na prova e sentir alguma coisa no meio da disputa e isso prejudicou um pouco nos meus planos, que era melhorar mais ainda o resultado. Mas estou muito feliz de qualquer forma, pois mesmo com as dificuldades consegui quebrar o recorde que era meu desde 2016 e defender esse título”, ele conclui.

O paraibano de apenas 24 anos, apesar da pouca idade já tem uma trajetória sólida no esporte. Na Rio-2016, sua primeira Paralímpiada, além do ouro nos 100m T47, também conquistou mais duas pratas, sendo uma nos 400m T47 e outra no revezamento 4x100m T42-47.

Além disso é o atual campeão e recordista mundial das distâncias dos 100m e 200m, campeão mundial dos 400m (Dubai-2019) e também bicampeão pan-americano da prova dos 100m T47.

O jovem paratleta foi o porta-bandeira do Brasil na cerimônia de abertura da Tóquio-2020, ao lado da jogadora de bocha Evelyn Oliveira. Agora e agora viveu mais um momento histórico no Japão.

O pódio dos 100 metros também teve a presença de outro brasileiro, Washington Júnior. Petrúcio ainda deve voltar as pistas do Japão para competir os 400m T47.

Fonte: EC Pinheiros

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here