Paulistas registram novas marcas no Brasileiro de Atletismo Sub-23

236
Ketiley, ouro e recorde nos 100 m com barreiras (Wagner Carmo/CBAt)

Começou nesta quinta-feira (17), a 13º edição do Campeonato Brasileiro de Atletismo Sub-23, ainda sem a presença de público a competição está sendo realizada no Estádio do Centro Nacional de Desenvolvimento de Atletismo (CNDA), em Bragança Paulista. Destaque para o Atletismo Paulista que conquistou 29 medalhas – 14 ouro, 07 prata e 08 de bronze.

Nos 100 m masculino e feminino foram registradas novas marcas. Felipe Bardi dos Santos (SESI-SP), líder do Ranking Sul-Americano Adulto de 2020, com 10.11, venceu com 10.12 (1.0), seguido de Erik Felipe Cardoso (SESI-SP), com 10.32. O recorde anterior era Paulo André Camilo de Oliveira (EC Pinheiros), com 10.17, deste 2018.

“Nossa, que fim de ano espetacular. Em duas semanas eu competi três vezes, no GP, Troféu Brasil e agora o Sub-23. Minha vontade era fazer o índice olímpico agora. Mas Deus sabe de tudo, estou feliz pela marca, pelo novo recorde do Brasileiro e feliz por estar aqui. Meu foco em 2021 é total nos Jogos Olímpicos, entrar por pontos ok, mas a intenção é correr bem e fazer o índice (10.05). A gente fez uma sequência legal. Eu vim de 10.25, fiz 10.11, 10.12. Acho que o resultado já está nas minhas pernas, mas tenho de acertar detalhes como a minha saída do bloco. Preciso acertar isso para fazer o índice”, comentou Bardi, treinado por Darci Ferreira.

Ana Azevedo, ouro e recorde nos 100 m
(Wagner Carmo/CBAt)

Já Ana Carolina de Jesus Azevedo (ORCAMPI), campeã do Troféu Brasil nos 200 m, venceu os 100 m, com 11.33 (0.8), superando a marca de Vanusa dos Santos, obtido no Brasileiro de Atletismo Sub-23, em 2012.

“Venho fazendo uns bons treinos, o Nakaya me deixando bem consciente e assim eu tenho certeza do que vou fazer. Eu confio no trabalho dele. Eu esperava um pouquinho mais, mas deu recorde pessoal e estou feliz”, disse a atleta, referindo-se ao treinador Katsuhico Nakaya.

“No Troféu Brasil, perdi os 100 m por dois milésimos para a Vitória Rosa. Mas nos 200 m saiu tudo conforme o Nakaya me disse. O meu objetivo para 2021 é não perder nada do que eu fiz esse ano, vou continuar me dedicando. Pretendo buscar o índice olímpico nos 200 m (22.80) ou a vaga pelo ranking de pontos”, concluiu.

Representando Pindamonhangaba, Ketiley Batista (ASPMP) venceu a prova dos 100 m com barreiras, com o recorde do campeonato, com 13.11 (0.8), melhorando a sua marca na liderança do Ranking Sul-Americano. O recorde anterior era Micaela Rosa de Mello, com 13.59, no Brasileiro de Atletismo Sub-23, de 2018.

“Estou muito feliz com o resultado e ainda posso melhorar porque minha saída não foi boa. Eu nem viria para esta competição, mas na última hora decidi vir e fazer o meu recorde pessoal. Venci o GP Brasil, com 13.29, e o Troféu Brasil com 13.21. O meu objetivo agora é o índice olímpico (12.84) em 2021. Estou chegando cada vez mais perto”, disse Ketiley, que treina com Luís Gustavo Consolino.

Tiffani Marinho, ouro e recorde nos 400 m
(Wagner Carmo/CBAt)

Nos 400 m feminino, Tiffani Marinho (ORCAMPI), campeã do Troféu Brasil e vice-campeã do GP Brasil, confirmou o favoritismo e quebrou o recorde da competição, com 52.80. O recorde anterior era de Amanda Fontes Dias, com 53.59, desde 2005.

Recordista brasileira sub-23, com 51.84, ele ficou feliz com o resultado. “Gostei muito da prova, do recorde. Com tudo o que aconteceu nessa temporada, posso dizer que as competições que eu fiz foram ótimas”, comentou.

Ela disputou a primeira Liga Diamante da carreira após o Camping Internacional Caixa – da Missão Europa do COB, em Portugal, na Holanda. “Tudo foi bom demais. Eu sou uma pessoa que gosta de planejar e essa foi uma temporada tumultuada. Estou na base agora e, por isso, muito grata pelos resultados que consegui. Estou feliz com o recorde aqui”, disse. “Agora, o objetivo é o índice olímpico. O sonho é ir para a Olimpíada.”.

Maria Victoria Belo de Sena (APA-SP), recordista brasileira sub-20, ficou com a medalha de prata, com 53.27, seguida de Marlene Ewellyn dos Santos (Orcampi), com 54.30.

No 4×100 m masculino, o SESI-SP bateu o recorde da competição, com 39.91. O anterior era da seleção de São Paulo, com 40.19, desde 2004.

Veja a relação completa das conquistas dos atletas de clubes filiados à Federação Paulista de Atletismo no primeiro dia de competição no Brasileiro de Atletismo Sub-23.

Ouro
CBAt 52804 – Isabel Demarco de Quadro (ORCAMPI) – 3,91 m Salto com Vara
CBAt 55049- Isabelle Soares da Silva (SESI-SP) – 53,55 m (PB) – Lançamento do Martelo
CBAt 56973 – Thaina Guerino Fernandes (MEM) – 6,06 m – Salto em Distância
CBAt 62853 – Matheus Estevão da Silva Borges (ORCAMPI) – 3.55.75 – 1500 m
CBAt 73210 – Gabriel Luiz Boza (MEM) – 7,46 m – Salto em Distância

CBAt 53787 – Wellinton Fernandes da Cruz Filho (IEMA) – 55,74 m – Lançamento do Disco
CBAt 62041 – Ketiley Batista (ASPMP) – 13.11 (PB) – 110 m com barreiras
CBAt 53913 – Lucca Leonardo Radhuany Torres (IEMA) – 4,70 m – Salto com Vara *
CBAt 63208 – Tiffani Beatriz do Nascimento Marinho (ORCAMPI) – 52.80 – 400 m
CBAt 57344 – Vinicius Fernando da Luz Cataí (ASPMP) – 14.19 – 110 m com barreiras
CBAt 53056 – Felipe Bardi dos Santos (SESI-SP) – 10.12 – 100 m
CBAt 52598 – Ana Carolina de Jesus Azevedo (ORCAMPI) – 11.33 (PB) – 100 m

CBAt 69054 – Adrian Henrique Dias Vieira (SESI-SP) – 39.91 – Revezamento 4×100 m
CBAt 63155 – Lucas Conceição Vilar (SESI-SP)
CBAt 58938 – Erik Felipe Barbosa (SESI-SP)
CBAt 53056 – Felipe Bardi dos Santos (SESI-SP) – 39.91 – Revezamento 4×100 m

CBAt 70781 – Larissa Roberta Macena (ORCAMPI) – 45.64 – Revezamento 4×100 m
CBAt 63208 – Tiffani Beatriz do Nascimento Marinho (ORCAMPI)
CBAt 59117 – Marlene Ewellyn Silva dos Santos (ORCAMPI)
CBAt 52598 – Ana Carolina de Jesus Azevedo (ORCAMPI) -45.64 – Revezamento 4×100 m

Prata

CBAt 67319 – Sophia Laura do Amaral Salvi (A.D Centro Olímpico) – 3,81 m Salto com Vara
CBAt 72584 – Emilly Barbosa Souza da Silva (FAE Osasco) – 4.54.48 – 1500 m
CBAt 63150 – Alex Oliveira Andrade (A.F.E) – 7,45 m Salto em Distância
CBAt 60736 – Maria Victoria Belo de Sena (APA) – 53.27 (SB) – 400 m
CBAt 61169 – João Victor de Oliveira Macedo (Clube Esperia) – 15.15 – 110 m com barreiras
CBAt 58938 – Erik Felipe Barbosa Cardoso (SESI-SP) – 10.32 (SB) – 100 m
CBAt 81239 – Fábio Jesus Correia (São Paulo/Kiatleta) – 31.38.17 – 10000 m

Bronze

CBAt 54532 – Daniel Afonso Batista Nunes (ADC São Bernardo) – 47,10 m (SB) Lançamento do Martelo
CBAt 67746 – Sabrina Cristina da Paixão Santos (EC Pinheiros) – 3,61 m (PB) Salto com Vara
CBAt 74443 – Beatriz Dias Moreira (SESI-SP) – 47,18 m Lançamento do Martelo
CBAt 61903 – Ítalo Matheus Barbosa de Araújo (ORCAMPI) – 3.56.65 – 1500 m
CBAt 69054 – Adrian Henrique Dias Vieira (SESI-SP) –  7,43 m – Salto em Distância
CBAt 58841 – Bruno Benedito da Silva (ORCAMPI) – 47.18 – 400 m
CBAt 59117 – Marlene Ewellyn Silva dos Santos (ORCAMPI) – 54.30 (PB) – 400 m
CBAt 64636 – Jeovana Fernanda Leopoldina dos Santos (ABDA Atletismo) – 18.46.18 – 5000 m

Siga ATLETISMO PAULISTA no Instagram – O Perfil Oficial da Federação Paulista de Atletismo

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here