Nutricionista Edna Farias dá dicas de alimentação para quarentena

924
Foto: Rede Social da nutricionista


Como adiamento das competições esportivas por conta do distanciamento social, uma das orientações mais procuradas é em relação à prática de exercícios físicos. Porém, outro elemento que deve ser levado a sério é a alimentação. Conversamos com Edna Farias, a nutricionista da atleta, Izabela da Silva (do arremesso de peso e lançamento de disco) e de outros atletas.

“Conheci a Izabela Silva em um curso de nutrição para atletas de alto rendimento, ali mesmo começamos a nossa parceria, pois ela tinha apenas uma semana para uma competição em busca do índice para o Mundial. A Iza já é uma atleta experiente, tendo títulos importantes na sua área, como Campeã Mundial Juvenil  de lançamento de disco, entre vários outros. Além dela, acompanho atletas maratonistas, ultramaratonistas de trail run, triatletas, jogadores veteranos e mirins de futebol”, falou Edna Farias.

De acordo com o site oficial da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), Izabela da Silva é atualmente a quarta colocada no ranking Brasileiro do arremesso de peso, com a marca de 15.55. Já no lançamento de disco, a atleta ocupa a segunda colocação com a marca de 60.15.

Você sabe a diferença entre nutrição esportiva e clínica? A nutricionista Edna Farias responde

A Nutrição Esportiva é a ciência que integra o consumo alimentar com  treinamento esportivo e a fisiologia do exercício.

Já na nutrição clínica, o principal foco é a manutenção da saúde, prevenção de doenças e tratamento de desequilíbrios nutricionais. 

Nesse período de distanciamento social muitos profissionais de Educação Física estão com sugestões de treinos em casa. E na questão da alimentação, quais são alimentos que não podem faltar para equilibrar ou aumentar a imunidade?

Uma alimentação equilibrada e bem estruturada sempre terá como resultado a manutenção da saúde, o que em teoria deveria ser aplicada para esse momento e ao longo da vida.

Mas falando principalmente para esse momento em que vivemos, pois tão logo sairemos dessa quarentena e nosso sistema imunológico será nosso “soldadinho” que nos ajudarão a travar essa batalha, seguem abaixo alguns pontos importantes a serem observados:

Invista em:

– Vegetais verde-escuros, frutas e legumes variados;

– Fontes de Vitamina C (ex.: acerola, laranja, kiwi, morango, goiaba, acerola, limão, abacaxi)
– Fonte de ômega 3 (ex.: atum, sardinha, salmão, semente de chia, linhaça, semente de girassol, abóbora,
– Oleaginosas e castanhas;
– Especiarias/ervas (ex.: gengibre, orégano, cúrcuma/açafrão, alho, cebola, canela)

– Alimentos probióticos, como: iogurte natural, kefir, leites fermentados.
– Cereais integrais (ex.: aveia em flocos)

– Carnes , ovos, leite e derivados – para quem não tem restrição ou seja vegano ou vegetariano estrito.

Importante dizer que não é indicado dietas restritivas nesse momento.

Ressalto que esses tipos de alimentos devem fazer parte da nossa rotina alimentar e serem consumidos diariamente, independente do momento atual.

Além dos alimentos citados assim, ainda como contribuição para imunidade, devemos estar atentos a um bom sono, hidratação, modulação do estresse e se expor ao sol.

Por fim, convido a todos a fazer da alimentação a nossa maior aliada e ficar atentos às escolhas alimentares, sempre!.⠀⠀⠀

Qual a importância de uma profissional da nutrição para o atleta de alto rendimento?

Cada modalidade esportiva possui particularidades que devem ser levadas em consideração durante a elaboração de uma rotina alimentar específica.

O nutricionista esportivo utiliza estratégias nutricionais individualizadas, levando em conta essas particularidades, bem como fase de treino, adaptações fisiológicas esperadas em cada uma delas, e com isso, o atleta de alto rendimento obtém melhora no seu desempenho e performance esportiva.

Posso afirmar que estratégias nutricionais adequadas durante toda fase de preparação é um grande diferencial, sendo um dos principais combustíveis para que o atleta atinja seus objetivos.⠀

A mudança de rotina tem sido um motivo de preocupação para muitos atletas, Edna Farias, o que fazer para não perder o trabalho realizado até então?

A exemplo de quando o atleta está de férias, dependendo do período em que permanecer sem treinar, pode ocorrer o destreinamento, que é a perda parcial ou completa de adaptações induzidas pelo treinamento, em resposta a um estímulo insuficiente.  No nosso caso, a quarentena.

As características de destreinamento podem ser diferentes, dependendo da duração da interrupção do treinamento ou do treinamento insuficiente, entretanto, no período que estamos enfrentando, não há completa inatividade, onde é importante que sejam mantidos os treinos, mesmo que adaptados, como fortalecimento, funcionais, entres outros (com orientação de um profissional).

Essa manutenção do treinamento, mesmo que não na intensidade anterior em conjunto com uma alimentação equilibrada, respeitando o fracionamento de proteínas e carboidratos ao longo do dia, contribuem para manuntenção da massa muscular.

Estudos demonstram que em relação a força, em um período curto não ocorre perdas significativas, e que tão logo o retorno dos treinos, a recuperação é rápida.

Importante para quem já faz uso de creatina, nesse momento mantenha o consumo, será um grande aliado. Já para quem não consome, talvez fosse o momento de introduzir, dependendo da modalidade esportiva, pensando em manutenção de massa muscular.

Em resumo, o treino deve ser mantido, mesmo que adaptado. E a alimentação deve ter quantidades suficientes de macronutrientes, como a proteína e carboidrato.

De que forma a alimentação balanceada contribui para evitar lesões musculares nessa quarentena?

A alimentação para o praticante de atividade física, atleta ou não, deve visar a  recuperação muscular, com isso evitando lesões.

Essa alimentação deve ser baseada na intensidade do treino, necessidades energéticas e proteicas. Com isso, mais uma vez o fracionamento da proteína ao longo do dia é importante, bem como do carboidrato; tendo uma atenção especial para ingestão dos dois no pós- treino.

Como você está lidando profissionalmente neste período de distanciamento social?

Estou me adaptando aos atendimentos online, revendo protocolos e formas de avaliações físicas, que a principio só podem ser feitas de forma presencial, como a antropometria e a bioimpedância.

Mas confesso que muitos pacientes, principalmente os novos, estão reticentes exatamente pelos itens expostos acima. Esta sendo uma fase que requer muita resiliência.

Quais os principais benefícios obtidos com o acompanhamento nutricional especializado?

Sem dúvida a melhora na saúde como todo, e para o atleta de alto rendimento, é uma ferramenta indispensável para melhora dos seus resultados.

Na questão profissional você sofreu algum impacto com essa quarentena?

Tive que fechar o consultório temporariamente, impactando inclusive outros profissionais que trabalham comigo. Pela dinâmica do atendimento, houve uma queda bem significativa na procura. Mas acredito que a nutrição voltará com força total pós quarentena, pois espero que as pessoas  tenham absorvido acerca da importância e do impacto da boa nutrição para saúde.

Edna Farias – Nutricionista Clínica e Esportiva
Siga no Instagram @ednafarias.nutri