‘Maratonista de Aço’, Luiz Antonio dos Santos completa 57 nesta terça

55
Foto: Ronaldo Casarin

Nascido em Volta Redonda (RJ), no dia 6 de abril de 1964, Luiz Antônio dos Santos completa nesta terça-feira, 57 anos. O ‘maratonista de aço’ é fundador e presidente da Luasa Sports.

Medalhista de bronze na maratona no Mundial de Gotemburgo-1995 e por equipes na Copa do Mundo de Maratona de Atenas-1997.

Após encerrar a carreira, em 2005, Luiz Antônio estudou para se tornar treinador e criou a Luasa (nome formado pelas iniciais de seu nome), em Taubaté, São Paulo. Além de trabalhar com atletas em todas as categorias, a Luasa mantém um intercâmbio com fundistas africanos, especialmente do Quênia, que veem ao Brasil para treinar e disputar corridas de rua.

O presidente da Federação Paulista de Atletismo, Joel Oliveira parabenizou o amigo Luiz Antônio.

Capa do Livro: O Maratonista de Aço: a História de um Atleta Brasileiro

“O Luiz Antônio é uma das pessoas mais incríveis que conheci no Atletismo! Toda vez que conversamos, aprendo algo com ele. Atrás desse jeito simples e discreto, temos um dos atletas mais importantes que o atletismo já teve, uma pessoa de valores e posicionamentos firmes e precisos, um empresário e treinador diferenciado, e um poliglota! Luiz se comunica com seus atletas de vários países em inglês, espanhol e até suahili, língua oficial do Quênia. Ler sua biografia é algo especial também, e só posso dizer que tenho sorte em ter um amigo como ele. Vida longa ao Luiz Antônio!”

Início da carreira

Na infância, Luiz sonhava em ser jogador de futebol – sempre correu muito. Já adulto, em 1985, conheceu um atleta da equipe da cidade vizinha a sua, Barra Mansa, e pediu para representar o time numa competição no Rio.

Luiz Antônio dos Santos, um ex-operário da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), teve impulso em sua carreira atlética a partir de 1993, quando correu pela primeira vez os 42,195 km na Maratona de Blumenau, em Santa Catarina, em 2:12:15. O resultado não foi homologado porque a competição não era oficial, mas foi a prova de seu talento para as longas distâncias.

Na Elite

Entrou para a elite do fundo ao conquistar o bicampeonato da Maratona de Chicago, em 1993 e 1994. Ao optar por uma prova rápida em 1995, a Maratona de Boston, nos também nos Estados Unidos, ficou em terceiro lugar com o tempo de 2:11:02 e entrou para o seleto grupo de sul-americanos a correr a distância em menos de 2:12:00.

Convocado a defender o Brasil no Mundial de Gotemburgo-1995, na Suécia, Luiz Antônio ganhou a medalha de bronze (12/8/1995), com 2:12:49 – o campeão foi o espanhol Martin Fiz e o vice-campeão o mexicano Dionísio Cerón.

Explicou que decidiu não brigar pelo segundo lugar para guardar a vantagem que tinha e garantir a medalha de bronze para o Brasil.

No mesmo ano de 1995, quando chegou à maturidade – 32 anos – venceu a Maratona de São Paulo e bateu o recorde sul-americano de 2:09:55 pertencente a Osmiro Silva, desde 1991, ao ganhar a Maratona de Fukuoka, no Japão, com 2:09:30.

Jogos Olímpicos Atlanta 1996

Apesar dos bons resultados, Luiz Antônio sofria os efeitos da leucopenia, que provocava baixa imunidade e doenças oportunistas. Disputou os Jogos Olímpicos de Atlanta-1996, nos Estados Unidos – foi 10º, com 2:15.55, até então a melhor colocação do Brasil na maratona numa Olimpíada.

Disputou mais um Mundial e ficou com a quinta colocação em Atenas-1997, na Grécia, com 2:15:31. Na Copa do Mundo de Maratona, pela primeira vez disputada simultaneamente com o Mundial, seu quinto lugar ajudou o Brasil a conquistar, junto com Vanderlei Cordeiro de Lima e Osmiro de Souza Silva, a medalha de bronze por equipes.

Em 1999, voltou a ganhar visibilidade ao vencer a Meia Maratona do Rio de Janeiro.

Recorde Pessoal

O seu recorde pessoal veio na Maratona de Roterdã-1997, na Holanda, com 2:08:55 (2:08:55). Fez marcas boas no Brasil e no exterior sob forte calor e clima ameno, em competições tradicionais.

Suas melhores marcas são: 14:25.68 nos 5.000 m (15/5/1999), em São Paulo, 28:37.44 nos 10.000 m (17/5/1996), no Rio de Janeiro, 29:48 nos 10 km (25/5/1997), em Santos, 43:54 nos 15 Km (26/2/1994), em Tampa/EUA, 1:02:28 na meia maratona (24/9/1004), em Oslo/NOR.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here