CREF4/SP e Federação Paulista de Atletismo iniciam tratativas para convênio inédito

121

Na última segunda-feira (6), o presidente da Federação Paulista de Atletismo (FPA), Joel Oliveira, visitou a sede do Conselho Regional de Educação Física de São Paulo (CREF4/SP) para discutir um convênio entre as duas entidades.

A parceria resultaria na oferta cursos de capacitação em diversas áreas do atletismo, além de descontos na compra de produtos da FPA pelos profissionais registrados no conselho.

O convênio incluirá palestras sobre a atuação de profissionais provisionados, licenciados ou bacharéis que utilizam o atletismo como ferramenta de transformação social e econômica. Oliveira afirmou que o diálogo entre ele e o presidente do CREF4/SP foi excelente e “com possibilidade de avanço para todos que amam o esporte”.

“Fomos muito bem recebidos pelo presidente do CREF4/SP, que evidenciou como o Conselho está em sintonia com as necessidades da comunidade que pratica corrida de rua, um setor que será muito prejudicado caso seja retirada a obrigatoriedade de regulação das federações e confederações esportivas para a realização de competições e seus ensaios nas vias públicas”, disse Oliveira.

O presidente da FPA externou sua preocupação em relação às consequências na saúde e na segurança dos corredores e pessoas envolvidas nesses eventos. Com a proposta de lei 2118/2021, relatada pelo deputado federal Luiz Lima (PSL), o calendário de provas de rua em São Paulo pode ter sua relevância internacional afetada.

De acordo com ele, essa modalidade vem crescendo de maneira consistente há 15 anos, conforme relatório elaborado pela FPA e prestações de contas ao governo federal. “Isso demonstra que, contrariamente ao apresentado pela Comissão do Esporte da Câmara dos Deputados, não existe nenhum entrave burocrático que impeça o incentivo aos esportes realizados nas vias públicas.”

Oliveira ainda afirmou que há um importante trabalho de fiscalização das federações e confederações para que as corridas transcorram de maneira cada vez mais segura e dentro da regulação internacional, o que tem dado condições para o desenvolvimento do mercado para o atendimento qualificado da população.

“Tanto a FPA quanto o CREF4/SP, entidades comprometidas com o cumprimento da lei e com a segurança das pessoas, acompanham com atenção essas questões”, assegurou o presidente da FPA.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here