Programa Bolsa Atleta está com inscrições abertas

120
Foto: Christian Corrêa

As inscrições para o Programa Bolsa Atleta do Governo Federal-2021 do Ministério da Cidadania começam nesta terça-feira (26/1) e seguem até 15 de fevereiro. A solicitação de Declaração da Entidade Nacional, no caso do atletismo a CBAt, para fins de comprovação será automatizada.

O atleta deve acessar o link http://cbat.org.br/novo/declaracao, preencher com seus dados e selecionar o evento no formulário. Assim que enviar o formulário preenchido o atleta receberá uma declaração no e-mail de contato.

O atleta deve inserir no formulário do pedido da declaração o mesmo evento indicado no endereço eletrônico do Programa Bolsa Atleta do Governo Federal, Área Restrita do atleta, para não caracterizar conflito de informações.

Por nota oficial a CBAt publicou a relação dos atletas indicados para o Pleito do Programa Bolsa Atleta do Governo Federal. Qualquer dúvida quanto ao novo formato automatizado poderá ser esclarecida pelo Departamento Técnico da CBAt.

Nota de esclarecimento
A CBAt vem atuando para preservar o maior número de atletas beneficiados e diminuir os impactos negativos da pandemia da COVID-19 e desde o primeiro momento pediu ao Bolsa Atleta a concessão do benefício para os resultados e rankings de 2019 e 2020.

A solicitação é para que o Ministério da Cidadania adote um critério híbrido para os atletas do atletismo, que atenda os que competiram em 2020, mas também que considere os resultados nacionais e rankings de 2019 dos que não tiveram oportunidade de competir na temporada de 2020 – é pequeno o número de atletas nessa situação, mas uma medida de inclusão e reconhecimento.

O pedido foi encaminhado nesta segunda-feira (25/1) por ofício a Mosiah Brentano Rodrigues, coordenador-geral do Programa Bolsa Atleta. O ofício solicita que “em caráter de excepcionalidade, em razão de um ano atípico no qual Estados fecharam fronteiras impedindo que atletas pudessem se deslocar para competições, sejam considerados os resultados nacionais e rankings de 2019 de nossos atletas que não tiveram a oportunidade de competir em 2020”.

A CBAt recebeu como resposta as seguintes informações sobre os critérios adotados para a concessão do benefício:
1. Confederações que não tenham realizado eventos em 2020 por conta da COVID-19 teriam válidos os de 2019;
2. Os eventos de 2020 realizados até 20 de março, dia do Decreto Federal declarando estado de calamidade pública, poderiam ser aceitos juntamente com os de 2019;
3. No caso de uma confederação ter realizado eventos em 2020, devem ser validados conforme Lei 10.891/2004, os resultados mais recentes;
4. Caso não tenha ocorrido, por exemplo, um evento internacional em 2020 por causa da pandemia ficam valendo os eventos de 2019.

Diante das condições expostas, a CBAt indicou ao Bolsa Atleta de 2021 os eventos nacionais de 2020. O calendário do atletismo das competições válidas para efeito da Bolsa Atleta foi cumprido, com exceção do Campeonato Brasileiro Caixa Sub-16 – aí valem os resultados de 2019. E indicou também os eventos internacionais de 2019, os realizados até 20 de março de 2020, bem como os rankings de 2020. Em nenhuma hipótese, a CBAt poderia deixar de informar ao Programa Bolsa Atleta do Ministério da Cidadania os resultados dos eventos realizados em 2020.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here