Atletismo é destaque em lista histórica para celebrar centenário olímpico

264

Com participação de 100 jornalistas do grupo Globo e outros veículos para eleger os maiores atletas olímpicos do Brasil. Nesta semana, se comemora os 100 anos da conquista da primeira medalha olímpica do país

O site do GE divulgou um top 10, dos maiores atletas olímpicos. O Brasil completa, em 2020, o centenário de sua primeira participação nos Jogos Olímpicos e da conquista de suas três primeiras medalhas. Que, naquela edição da Antuérpia em 1920, nem era bem um megaevento.

Desde Guilherme Paraense e Afrânio da Costa, atiradores precursores de 1920, o país já viu quase 2.000 atletas olímpicos representá-lo. Mas quais são os mais marcantes competidores olímpicos que defenderam as cores verde-e-amarela nestes 100 anos?

Para tentar esse julgamento mais objetivo, o GE convidou 100 jornalistas para eleger os maiores atletas brasileiros que já estiveram no principal evento poliesportivo do planeta. 

Joaquim Cruz, em Los Angeles (Arquivo CBAt)

Confira os dez primeiros colocados
1º – Adhemar Ferreira (Atletismo) – Bicampeão olímpico do salto triplo 1952 (Helsinque) e 1956 (Melbouerne).
2º- Robert Scheidt (Vela)
3º – Joaquim Cruz (Atletismo) – Campeão Olímpico 800 m rasos  1984 (Los Angeles) e medalha de prata em 1988 (Seul)
4º –  Torben Grael (Vela)
5º –  Serginho (Vôlei)
6º – Cesar Cielo (Natação)
7º- Arthur Zanetti (Ginástica Artística)
8º – Jackie Silva (Vôlei de Praia)
9º – Vanderlei Cordeiro(Atletismo) – Bronze na maratona 2004 (Atenas) e medalha Pierre de Courbertin por seu espírito olímpico. Também em 2004, o atleta foi atacado pelo ex-padre irlândes Cornelius Horan, quando liderava a prova.
10º – Sheilla (Vôlei)

Vanderlei Cordeiro – Foto: CBAt

Votação

Cada jornalista enviou um “top 20” particular, em ordem de relevância – a cada posição foi atribuída uma pontuação de 1 a 20, que foi somada, chegando ao ranking final. Ao todo, 95 atletas foram mencionados, de todos os períodos do centenário nacional.

Houve votos, por exemplo, para multimedalhistas como Robert Scheidt e Torben Grael, mas também para figuras que não subiram ao pódio, mas que tiveram uma marca indelével para o país.

Como a nadadora Maria Lenk, primeira mulher a defender o Brasil em uma edição olímpica (Los Angeles 1932), ou o corredor Alfredo Gomes (Paris 1924), apontado como o primeiro negro a embarcar numa aventura olímpica. Técnicos e outros integrantes da delegação brasileira não poderiam receber votos.

Foram citados atletas de 17 estados do Brasil, além de dois que nasceram no exterior: Chiaki Ishii, judoca que veio do Japão para o Brasil, e Rodrigo Pessoa, que nasceu na França. O esporte com mais atletas na lista é o vôlei, são 28 ao todo – 20 de quadra e oito de praia.

Fonte: GE – Clique aqui e veja mais detalhes
Por Guilherme Costa e Paulo Roberto Conde

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here